Saturnia e Um Corpo Estranho lançam álbum em parceria intitulado “O Místico Orfeão Sónico” e o primeiro single já pode ser ouvido

Fotografia por Rui David

Os projectos Saturnia e Um Corpo Estranho uniram forças e lançam em conjunto “O Místico Orfeão Sónico de Um Corpo Estranho e Saturnia”. Este novo trabalho com data prevista de lançamento para dia 29 de Outubro, casa os universos dos dois projectos e o primeiro tema, “A Velha Carruagem”, já pode ser ouvido em todas as plataformas de Streaming.

Que não fique espaço para dúvidas: Trata-se de um disco de rock onde as guitarras de Um Corpo Estranho se deixaram contaminar pelo universo psicadélico de Saturnia!

A conjunção entre o projecto de Luís Simões e o duo composto por Pedro Franco e João Mota poderia ser, per se, algo que alude a uma conspiração cósmica e o dramatismo afecto ao nome deste disco não será por acaso. Sendo Setúbal a residência de ambos os projectos, decidiram que o disco iria ter a mística do Rio Sado, o espírito lírico de Luísa Todi e o canto trágico das Sadinas que inspiraram Bocage.

A tripla conta, ainda, com a participação dos bateristas Samuel Palitos (Censurados, A Naifa, Ladrões do Tempo, GNR)  e Filipe Caeiro (Awaiting the Vultures, Daniel Catarino), e ainda com a viola campaniça de Tozé Bexiga (Projecto RAIA:Planeta Campaniça).

Produzido por Sérgio Mendes e editado pela Malafamado Records, a parte gráfica do disco ficou a cargo do ilustrador Paulo Buchinho.

O videoclip “A Velha Carruagem” realizado por João Bordeira, assenta na ideia de continuidade e perseverança. O movimento contínuo da carruagem num mundo inóspito e duro é no fundo uma metáfora para seguir em frente, acreditar e superar os obstáculos ao longo do caminho. 

Quanto aos concertos de apresentação decorrem em Lisboa no dia 20 de Novembro no Titanic Sur Mer e em Setúbal no dia 14 de Janeiro no Fórum Municipal Luísa Todi.

O Místico Orfeão Sónico de Um Corpo Estranho e Saturnia

Unimos forças com o Projecto Saturnia de Luis Simões e editamos um disco novo dia 29 de Outubro intitulado “O MÍSTICO ORFEÃO SÓNICO DE UM CORPO ESTRANHO E SATURNIA”. Este novo trabalho que casa os dois projectos encontra morada no universo Rock, onde as guitarras de UM CORPO ESTRANHO se deixam contaminar pelo universo psicadélico carismático de SATURNIA. Estamos muito orgulhosos do resultado final e felizes por partilhar convosco o primeiro single “A Velha Carruagem” já este dia 27. Fiquem atentos ❤ Foto: Rui David

Um Corpo Estranho convida A Garota Não

“MAVORTE” é o novo single de Pedro Franco e João Mota, dupla de Setúbal conhecida como UM CORPO ESTRANHO, e conta com a participação da também Setubalense Cátia Mazari Oliveira, responsável pelo projecto A GAROTA NÃO.

Segundo o duo, este é um tema pessoal que nasce da análise de relações e vivências passadas, que fala de amor e de perdão, mas também de auto-superação. 

O mote do tema para o vídeo sugeriu-lhes um cenário gerido pelo conflito emocional entre duas pessoas, apesar do ponto de partida da letra se basear num processo de catarse de um conflito interno. O convite feito à Cátia foi natural, não só pela amizade e cumplicidade que existe entre os elementos dos projectos conterrâneos, mas também por, de alguma forma, sentirem que o tema também foi escrito para a sua voz. 

A autora de “Rua das Marimbas nº7”, tem, segundo João Mota  e Pedro Franco, «o dom de tornar tudo o que canta em algo de muito pessoal, de pesar as palavras e usá-las como arma de arremesso, de uma forma irónica e profundamente emotiva, de uma forma que parece não ter sido dita ainda. Essa força, que pode ou não ser consciente, torna-a numa espécie de anti-heroína, de algo que vem para agitar consciências através da música. O casamento foi fácil. A voz da Cátia já lá estava, só faltava gravá-la». 

Sérgio Mendes, que acompanha ambos os projectos desde a sua génese é, uma vez mais, o responsável pela produção. O Guitarrista e produtor de A GAROTA NÃO, produziu também vários trabalhos de UM CORPO ESTRANHO, destacando-se “HOMEM DELÍRIO”, o último longa duração do duo, que volta, desta forma, aos lançamentos com o selo da editora independente Malafamado Records.

O videoclip, produzido pelas produtoras SOUZA FILMES e GARAGEM, é da responsabilidade do realizador António Aleixo, vencedor de vários prémios nacionais e internacionais entre os quais um prémio Sophia em 2019.

Inquietação – José Mário Branco

Cantar Zé Mário não é um mero passeio na praia. O peso das suas palavras, as melodias e a intenção inequívoca da sua voz colocaram-no no panteão dos trovadores do cancioneiro português. Finalizamos o tríptico que pintámos para as celebrações do 25 de Abril, em plena quarentena, sob a divisa do “Grito de Liberdade” da Juventude de Setúbal com esta homenagem ao autor, “Inquietação”. O Antonio Aleixo é responsável pela realização deste vídeo com o selo do colectivo Garagem

De não Saber o que me Espera – José Afonso

Cantar José Afonso é sempre uma tarefa delicada. É sempre melindroso remexer na sua voz, no seu trabalho, na sua musicalidade. Mas cantar José Afonso é também a responsabilidade de qualquer português que usufrui da liberdade sonhada pelo autor. Canta-lo através dos tempos, repetir esse sonho em novas vozes, em novos instrumentos. Esta é a nossa singela homenagem, o segundo tema do tríptico que pintámos para as celebrações do 25 de Abril, em plena quarentena, sob a divisa do “Grito de Liberdade” da Juventude Setúbal.
O vídeo saiu do olhar de outro sonhador da cidade, António Aleixo, sob a produção do colectivo GARAGEM.


De Não Saber o que me espera
Letra & Música: José Afonso
Arranjo: João Motta & Pedro Franco (Um Corpo Estranho)
Produção Áudio: Sérgio Miendes
Realização: António Aleixo
Produção: GARAGEM
Agradecimento especial: Juventude Setúbal

ECCE HOMO

Este é o primeiro tema do tríptico que pintámos para as celebrações do 25 de Abril, em plena quarentena, sob a divisa do “Grito de Liberdade” da Juventude Setúbal.Um poema de José Carlos Ary dos Santos, composição nossa e realização do rapaz que nos tem pintado horizontes audiovisuais desde o início, o , hasteando a bandeira o colectivo criativo GARAGEM.Obrigado a todos!


ECCE HOMOLetra | Poema : José Carlos Ary dos SantosMúsica: João Mota & Pedro Franco (Um Corpo Estranho)Realização: António AleixoProdução: GaragemAgradecimento especial: Juventude de Setúbal

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑